Município de Aljustrel - Terra Viva

Iniciativas

Vídeo Promocional - Aljustrel, Terra VivaPrograma Aljustrel JovemAgenda 21Ambiente - Eco AljustrelViniculturaCPCJAJulgado de PazConselho SolidárioLinha VerdePatrimónio MineiroJornal Aljustrel Terra Viva

Encontro com escrita

08 de setembro

Ler Artigo

Valter Hugo Mãe apresenta Homens imprudentemente poéticos, em Aljustrel

Encontro com a escrita

Encontro com escrita

Valter Hugo Mãe, um dos mais destacados autores portugueses da atualidade, será o próximo escritor a participar nos “Encontro com a Escrita”, organizados pela Biblioteca Municipal de Aljustrel.

Com uma obra traduzida em variadíssimas línguas e merecendo um prestigiado acolhimento em diversos países, Valter Hugo Mãe estará em Aljustrel, no dia 8 de setembro, a partir das 21h30, para apresentar o seu último romance Homens imprudentemente poéticos, que tem como pano de fundo o Japão. 

Valter Hugo Mãe, nome artístico do escritor português Valter Hugo Lemos é também poeta, editor, autor de livros infantis, de peças de teatro e de guiões de cinema, desenhador, apresentador de televisão e cantor.

Nascido em Angola, em 1971, mas a viver em Portugal desde a infância, Valter Hugo Mãe, licenciou-se em Direito e fez uma pós-graduação em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea na Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Em 1999, foi cofundador da Quasi edições, codirigiu a revista Apeadeiro, de 2001 a 2004 e, em 2006, fundou a editora Objecto Cardíaco.

Publicou sete romances: Homens imprudentemente poéticos; A desumanização; O filho de mil homens; a máquina de fazer espanhóis (Grande Prémio Portugal Telecom Melhor Livro do Ano e Prémio Portugal Telecom Melhor Romance do Ano); o apocalipse dos trabalhadores; o remorso de baltazar serapião (Prémio Literário José Saramago) e o nosso reino. Escreveu alguns livros para todas as idades, entre os quais: Contos de cães e maus lobos, O paraíso são os outros; As mais belas coisas do mundo e O rosto. A sua poesia foi reunida no volume contabilidade, entretanto esgotado. Publica a crónica Autobiografia Imaginária no Jornal de Letras.

Para além da escrita tem-se dedicado ao desenho e à música, tendo-se estreado como voz do grupo Governo em Janeiro de 2008, no Porto. Desde o fim de 2012 apresenta um programa de entrevistas no Porto Canal.

A atribuição do Prémio Literário José Saramago, em 2007, trouxe-lhe o reconhecimento público, com o próprio José Saramago a considerar o romance o remorso de baltazar serapião um verdadeiro tsunami literário.

O autor, que escreve livros que interessam e provocam, sem letras capitais, incluindo o nome do autor, para chamar a atenção para a natureza oral dos textos, aludindo também a uma utopia de igualdade, eliminou, na sua última obra, a palavra “não”, respeitando assim a forma de ser dos nipónicos que preferem dizer “isso é difícil” a “não”.

Talvez por isso, a escrita de Valter Hugo Mãe possa às vezes ser dura e crua, mas “não” deixa ninguém indiferente.