Município de Aljustrel - Terra Viva

Iniciativas

Vídeo Promocional - Aljustrel, Terra VivaPrograma Aljustrel JovemAgenda 21Ambiente - Eco AljustrelViniculturaCPCJAJulgado de PazConselho SolidárioLinha VerdePatrimónio MineiroJornal Aljustrel Terra VivaGEO_FPI

Biblioteca Municipal

07 de dezembro

Ler Artigo

20 anos na Rede Nacional de Bibliotecas Públicas

Biblioteca Municipal

Biblioteca Municipal

Esta quinta-feira, 7 de dezembro, às 18 horas, a Biblioteca Municipal de Aljustrel promove um encontro cultural para celebrar o XX aniversário da sua integração na Rede Nacional de Bibliotecas Públicas.

A sessão contará com a apresentação do livro “Palavras Sem Voz“ de Maria José Saraiva, e a atuação do Grupo Coral dos Trabalhadores da Indústria Mineira e do grupo de metais da Sociedade Musical de Instrução e Recreio Aljustrelense (SMIRA). No final, cantar-se-á os parabéns.

Em 1986, por despacho da secretaria de Estado da Cultura, foi criado um grupo de trabalho a quem foi atribuída a responsabilidade de definir as bases de uma política de leitura pública, que viria a dar lugar à Rede Nacional de Bibliotecas Públicas. Coube ao então Instituto Português do Livro e da Leitura (IPLL) desenvolver e aplicar, a partir de 1987, um plano de leitura pública, através do apoio à criação de bibliotecas públicas municipais.

A primeira biblioteca municipal de Aljustrel foi criada, em 1908, por Francisco Soares Victor, notário, jornalista, político e homem de cultura messejanense.

Ao longo dos anos, funcionou em diversos espaços, entre os quais a Casa do Povo e o edifício dos Paços do Concelho, onde se manteve até à construção de instalações próprias.

Com a assinatura do contrato-programa entre a Câmara Municipal de Aljustrel e o então Instituto Português do Livro e da Leitura (IPLL), a Biblioteca Municipal começou a integrar a Rede Nacional de Bibliotecas Públicas, a 8 de dezembro de 1997, quando abriu ao público nesse novo edifício.

Construída de raiz, a Biblioteca Municipal passou a ser dotada de várias áreas funcionais: átrio/receção, serviço de empréstimo domiciliário, setor infanto-juvenil, sala do conto, setor de adultos, setor de  audiovisuais, sala polivalente,  serviços internos e depósito e auditório.

A Biblioteca Municipal é seguidora dos princípios orientadores do Manifesto da UNESCO, que proclama a confiança na Biblioteca Pública, enquanto força viva para a educação, a cultura e a informação, e como agente essencial para a promoção da paz e do bem-estar espiritual nas mentes dos homens e das mulheres. Como tal, tendo como objetivos a educação, a cultura, a informação e o lazer, a Biblioteca Municipal disponibiliza ao público diversos serviços, como: consulta presencial dos diversos fundos documentais; empréstimo domiciliário; empréstimo interbibliotecas; serviço de atendimento, informação, apoio e orientação na pesquisa bibliográfica; serviços de animação e extensão cultural (exposições, hora do conto, teatro, encontros com escritores, etc.); promoção do livro e da leitura; livre acesso às tecnologias de informação e comunicação; formação dos utilizadores na área das TIC; serviços de reprografia; apoio às bibliotecas escolares do 1º ciclo do Ensino Básico; wireless e biblioteca na piscina.

A Biblioteca Municipal assume-se, assim, como "centro local de informação, tornando prontamente acessíveis aos seus utilizadores, sem distinção de idade, raça, sexo, religião, nacionalidade, língua ou condição social, o conhecimento e a informação de todos os géneros".