Município de Aljustrel - Terra Viva

Iniciativas

Vídeo Promocional - Aljustrel, Terra VivaPrograma Aljustrel JovemAgenda 21Ambiente - Eco AljustrelViniculturaCPCJAJulgado de PazConselho SolidárioLinha VerdePatrimónio MineiroJornal Aljustrel Terra VivaGEO_FPI

Arte

16 de fevereiro

Ler Artigo

Alunos da FBAUL expõem obras e dinamizam oficinas de escultura

Arte

Arte

As Oficinas de Formação e Animação Cultural inauguram, no dia 16 de fevereiro, às 18 horas, a exposição coletiva de escultura “Laboratório”, dos alunos da Faculdade de Belas-Artes de Lisboa (FBAUL). A exposição vai estar patente ao público até ao dia 10 de março.

Esta exposição, resultante do protocolo de cooperação, estabelecido, em 2005, entre a Câmara Municipal de Aljustrel e esta faculdade, e coordenado pelos professores e escultores João Duarte e Andreia Pereira, pretende responsabilizar e autonomizar os alunos da Licenciatura e Mestrado em Escultura. Assim, a seleção dos trabalhos, expostos em Aljustrel, será da inteira responsabilidade dos alunos do 2º Nível do Curso de Escultura da FBAUL, que vão pôr as suas obras a dialogar “entre si e com o público a partir de ideias e materiais ensinados e aprendidos por métodos de educação artística na licenciatura e no mestrado, em cinco unidades curriculares anuais, entre elas as de laboratórios de escultura de: cerâmica, gesso, plásticos, metais, medalhística, madeira, pedra e de conservação e restauro.

Segundo António Matos, escultor e professor coordenador da área dos doutoramentos em Escultura/FBAUL, serão expostos “uma multiplicidade de caminhos provisórios e vivenciais, atos que perturbam a obra definitiva. Desde a tradicional Escultura Objetual à Escultura Processual, estas obras, passam pela Ação, Performance, Arte do Corpo, Instalação e Vídeo, em trabalhos nunca acabados. Abrem para várias perspetivas de pensamento sobre o tempo presente bem como para as transformações sociais, de um modo geral, valoração subjetiva, espontânea, que implica e legitima toda uma cultura da presença como graça e do retorno ao arcaico. A mediação artística através desta exposição promove a melhoria da inclusão, bem-estar e o desenvolvimento social”.

Além desta mostra, os estudantes realizam, no sábado, 17 de fevereiro, das 10h00 às 12h00, a oficina “Arqueo-escultura”, uma simbiose entre arqueologia e práticas escultóricas, dirigida à comunidade infantil local. E, das 14h30 às 16h30, promovem a Oficina “Baixo-Relevo Gesso”, dirigida ao público adulto.

As inscrições são gratuitas, mas deverão ser efetuadas, até ao dia 12 de fevereiro, nas Oficinas de Formação e Animação Cultural.