Município de Aljustrel - Terra Viva

Iniciativas

Vídeo Promocional - Aljustrel, Terra VivaGabinete Apoio ao EmigranteAgenda 21Ambiente - Eco AljustrelViniculturaCPCJAJulgado de PazConselho SolidárioPrograma Aljustrel JovemUnidade Móvel de SaúdePatrimónio MineiroJornal Aljustrel Terra VivaGEO_FPIIFRRULinha Verde

FITA 2018

14 de março

Ler Artigo

Atores de Cuba, Cabo Verde e Portugal sobem ao palco de Aljustrel

FITA 2018

FITA 2018

Aljustrel volta a ser uma das vilas anfitriãs do Festival Internacional de Teatro do Alentejo (FITA), a decorrer entre os dias 8 e 18 de março, promovido pela companhia de teatro Lendias d'Encantar.

  “Cartas” é a primeira de três peças de teatro a ser apresentadas, no dia 14, às 21h30, no Cine Oriental de Aljustrel.

A partir do livro "Cartas de Amílcar Cabral a Maria Helena: A Outra Face do Homem", da filha e historiadora, Iva Cabral, a Umcoletivo e o Grupo de Teatro do Centro Cultural Português do Mindelo (Cabo verde) construíram um espetáculo baseando-se nos diálogos íntimos deste casal, que se conheceu no Instituto Superior de Agronomia de Lisboa, nos anos 40 do século passado, e cujo projeto de vida se confunde com o projeto de independência de Cabo Verde e da Guiné-Bissau.

Partindo das cartas que o homem - que marcou a história de libertação nacional destes dois países e um dos grandes ícones da luta contra o colonialismo português -  escreveu à portuguesa Maria Helena, amando-a, o espetáculo “trabalha a intimidade das memórias, focando-se nas que, por várias razões, foram marginalizadas da história, caídas no saco do esquecimento, onde vulgarmente encontramos mulheres - pelo que se ergue a dramaturgia na Maria Helena, a portuguesa cuja vida foi, pelo amor, entregue à independência de Cabo Verde”.

 No dia 15, o Cine Oriental recebe numa sessão às 10h30 e outra às 14h30, “A Ilha de Plástico” – teatro para a infância do grupo português Animateatro. Este espetáculo destina-se a sensibilizar e consciencializar os mais pequenos para os problemas ambientais, tendo como base o “7º continente”, uma gigantesca área composta por resíduos plásticos, descoberta ao acaso, em 1997, por Charles Moore. O que parece ser uma ilha a flutuar no oceano pacífico é na verdade “uma sopa de lixo” com uma profundidade de 30 metros e uma área 32 vezes maior do que Portugal. Ples e Lusco, dois seres estranhos, habitam no meio deste oceano diferente, e apercebem-se que é o plástico que os mantém à tona… Ao encontrarem uma caixa com imagens de um mundo mais belo, querem conhecê-lo! Com a ajuda do público vão perceber que estes dois mundos fazem parte do mesmo planeta, a TERRA, e que parte dela está doente! Há que meter mãos à obra, reciclar, fazer desaparecer esta Ilha de plástico!

 A última representação do FITA, em Aljustrel, acontece no dia 17, às 21h30, com “La Pasión King Lear” do dramarturgo cubano Yerandy Fleites, pelo Teatro D’Dos.

Com encenação de Julio César Ramirez, “La Pasión King Lear” percorre os “caminhos de peso enorme desta ilha (Cuba) e fala-nos sobre trespasse de poder e máscaras de traição. Até nós, chegam os ecos da solidão e o abandono de alguns grandes guerreiros do país ao longo da história, bem como as confusões sobre aqueles que agem sob uma lealdade fingida, enquanto os verdadeiros leias sofrem o longo desprezo dos poderosos”.

Estes espetáculos são cofinanciados pelo Alentejo2020 - Programa Operacional Regional do Alentejo, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER”.