Município de Aljustrel - Terra Viva

Iniciativas

Vídeo Promocional - Aljustrel, Terra VivaPrograma Aljustrel JovemAgenda 21Ambiente - Eco AljustrelViniculturaCPCJAJulgado de PazConselho SolidárioLinha VerdePatrimónio MineiroJornal Aljustrel Terra Viva

Almoçar no refeitório da escola

Que opção tomar: almoçar no refeitório da escola ou noutro local?
O refeitório escolar também tem uma importância fundamental no quotidiano dos alunos. Muitos alunos passam grande parte do seu dia nas escolas, almoçando aí. Assim, é de reconhecido valor o papel deste espaço, não só numa perspectiva nutricional, mas também social. De facto, é sabido que alguns alunos ingerem uma única “refeição quente” que é, precisamente, a disponibilizada pelo refeitório da escola. Assim, cabe à escola a responsabilidade acrescida de oferecer refeições saudáveis, equilibradas e seguras, que ajudem a preencher as necessidades nutricionais dos jovens.

 

A opção dos alunos pelo refeitório é vantajosa a todos os níveis: quer do ponto de vista nutricional, quer do ponto de vista energético, quer da relação entre os diferentes nutrientes. Para além de encontrarem uma ementa com um valor nutricional equilibrado para as suas necessidades, os alunos têm garantias de higio-sanidade dos alimentos e do equilíbrio nutricional.

 

Estes aspectos não podem ser descurados pelos alunos e respectivos encarregados de educação, pois são factores de equilíbrio alimentar que se reflectirão mais tarde na saúde dos jovens.

 

O bar escolar é um espaço complementar e não alternativo ao refeitório escolar. Está frequentemente encerrado durante o horário de funcionamento do refeitório e, mesmo quando aberto, raramente apresenta alternativas saudáveis a uma refeição equilibrada e completa, pelo que não deve ser encarado como opção em detrimento do refeitório.

 

Certos alunos, devidamente autorizados pelo encarregado de educação, optam por sair da escola e procuram um local público para almoçar.

 

O Ministério da Educação desaconselha esta alternativa. Para além dos aspectos económicos, - recorde-se que todas as refeições no refeitório escolar são comparticipadas pelo Ministério da Educação, e Autarquia - o desequilíbrio nutricional, o excesso calórico e o excesso de gorduras e/ou açúcares é uma prática usual.


O quadro que se segue ajuda a realçar os erros, por desequilíbrio ou excesso de alguns nutrientes (cinza) e o equilíbrio patente nas refeições fornecidas no refeitório escolar (verde).

 

 

Cabe à escola e à nutricionista planearem refeições, não só equilibradas do ponto de vista nutricional, mas também agradáveis e apelativas, de modo a contrariar o “apelo” das refeições de pastelaria ou de “fast-food”, proporcionando um equilíbrio nutricional e alimentar à maioria dos alunos e respeitando as suas especificidades.

 

Bom apetite